Guarda-roupa cápsula: como montar e benefícios

Você já ouviu falar no guarda-roupa cápsula? Não?! Então nós estamos prestes a te apresentar um tema revolucionário na arrumação de peças de roupa, vem conferir!

O termo se refere ao método de arrumação que conta somente com peças e acessórios que combinam entre si.

Em outras palavras, um armário repleto de peças prontas para serem retiradas do cabide e adicionadas ao seu visual, sem medo de errar nas combinações.

Isso permite a elaboração de looks para diversas ocasiões, mas com menos peças. Gostou dessa ideia? Acompanhe o post para descobrir como montar um guarda-roupa cápsula!

Passo a passo para montar o seu guarda-roupa cápsula

“Menos peças, mais looks? Como isso é possível?” Bom, o armário cápsula é elaborado para conseguir criar combinações baseadas nos 7 estilos universais: clássico, dramático, tradicional, romântico, criativo, básico e sexy.

Para isso, é fundamental ter em mente que as primeiras peças devem ser neutras e combináveis. Veja o tutorial:

1. Esvazie o armário

É isso mesmo, precisamos começar do zero! Remova todas as peças para que a nova arrumação fique mais rápida e prática.

Se o seu guarda-roupa está no quarto, é provável que fique uma bagunça, mas garantimos a hora de arrumar tudo será recompensadora. Uma dica que pode ajudar na organização depois é separar as peças em categorias: calças, blusas, blusas de frio, vestidos, etc.

2. Cabide ou caixa

Chegou a hora de desapegar! Sabemos o quanto é difícil abandonar certas peças de roupa – principalmente as que carregam história. Mas o guarda-roupa cápsula exige isso!

Para montar um, não podemos deixar nenhuma peça que não é usada para trás, pois ela atrapalha a praticidade da proposta.

Por isso, depois de remover todas as peças, faça uma avaliação de cada roupa. Caso ela se encaixe na categoria “utilizadas esse ano”, você pode mantê-la. Caso a resposta seja negativa, é hora de passar a peça para frente.

Se você não quis usá-la nos últimos meses, as chances disso acontecer nos próximos são mínimas.

Então, utilize o mantra cabide ou caixa. Além de renovar o seu guarda-roupa, você pode doar as peças não utilizadas ou até vendê-las.


3. Faça o seu quarto de provador

Depois de separar as peças que você utiliza, é hora de prová-las. Mesmo depois de passar no teste do ano, elas ainda podem precisar ir embora, pois é normal que algumas peças passem a não servir tão bem com o tempo.

Então, uma por uma, prove-as. Aquelas que ainda estiverem confortáveis, em boas condições de uso e servindo bem (sem estarem largas ou apertadas demais) podem ficar.

4. Mantenha as peças importantes que podem fazer falta

Por mais que o guarda-roupa cápsula exija um baita desapego de roupas, antes de descartar uma peça do seu guarda-roupa analise se há ocasiões futuras em que ela com certeza fará falta. Recomendamos pensar nesses fatores:

  • Clima: se você mora em uma cidade mais fria, não dá para ficar apenas com regatas no armário;
  • Trabalho: você precisa fazer reuniões que têm dress code periodicamente? Se tiver, talvez não compense abrir mão da peça;
  • Preferência: gosta mais de camisetas do que regatas? Adicione mais peças do modelo e remova do outro, balancear é uma opção.

5. O número mágico

Agora que você escolheu todos os itens que vão fazer parte do guarda-roupa, chegou o momento de voltá-las ao armário, né? Na verdade, ainda não. O guarda-roupa cápsula tem um detalhe único: cabe até 37 peças de roupa.

Passar disso é incluir peças que nunca serão utilizadas, segundo a teoria. Por isso, neste passo você precisa contar as roupas que sobraram e limitá-las a essa quantidade.

Se você acha que será impossível, entra a mágica do armário cápsula: é preciso vestir cada peça com todas as outras, analisando se elas combinam entre si. Ou seja, vestir a camiseta X com a saia A, saia B, calça C, shorts D, assim por diante.

Note que “combinar” é um termo relativo. Você não precisa jogar fora uma t-shirt estampada que ame só porque ela tradicionalmente não cai bem com uma calça xadrez que tem, por exemplo. Isso seria muito limitante!

A análise que você precisa fazer leva em conta os seus próprios conceitos de estilo, além de não ser inflexível quanto às combinações. Pode manter a t-shirt! Apenas garanta que ela combine com, ao menos, 3 peças do guarda-roupa.

Peças que não podem faltar no guarda-roupa cápsula

Se você quer um checklist de roupas que são essenciais para o armário-cápsula, nós te ajudamos! Essa lista é composta por peças básicas que podem ser vestidas de infinitas maneiras, contribuindo para a versatilidade dos seus looks. Ah, e ela pode sempre ser adaptada, claro!

  • Peças de cima: camisas, camisetas, regatas, croppeds;
  • Peças de baixo: calças, shorts, saias;
  • Casacos: suéteres, jaquetinhas;
  • Vestidos: curtos, midi, longos;
  • Sapatos: tênis, sandálias, saltos.

Veja também – Terceira peça: entenda o que é, tipos e como usar no look

Os benefícios do guarda-roupa cápsula

Abrir mão de grande parte das nossas roupas e calçados não é uma tarefa fácil, mas é necessária. Veja quantas vantagens essa prática vai trazer:

  • Economia: por ter peças que combinam entre si, você reduzirá gastos de última hora ao ter que comprar uma roupa só para vestir com outra;
  • Otimização de tempo: menos peças, mais praticidade na hora de se vestir;
  • Organização: por ter uma quantidade reduzida de roupa, torna-se mais fácil organizar o guarda-roupa;
  • Elegância: as combinações serão sempre criativas, bem pensadas, certeiras e dentro do seu estilo!

E aí, o que achou da técnica? Comente abaixo se vai adotar o guarda-roupa cápsula na sua rotina! E que tal conferir outros posts do nosso blog? Olha só quais podem te interessar:

Midsize: o que é o termo e tudo sobre o movimento

Como usar calça legging: 5 maneiras de vários estilos

Moda dos anos 90: 10 características e como combinar looks

Avalie este post

Deixe um comentário